• Facebook: ifsantacatarina
  • Twitter: ifsc

guia de cursos

Home
Inicio
Câmpus Caçador apoia o programa Sinapse da Inovação

   Na última segunda-feira (16), os professores do câmpus Caçador, Danielle Ullrich, Rodrigo Paggi, e as alunas Mírian Ventz e Tatiana Goís, participaram da palestra de apresentação e lançamento do programa Sinapse da Inovação, realizada pela coordenadora regional do Sebrae Meio Oeste, Sueli Bernardi. O evento está foi coordenado pela Universidade Vale do Rio do Peixe (UNIARP), em parceria com o Instituto Federal de SC - Câmpus de Caçador, o Sebrae Meio Oeste, a Associação Comercial de Caçador (ACIC), Associação de Micro e Pequenas Empresas (AMPE) e o Sistema FIESC/SC.

   O objetivo do programa é ampliar o surgimento de empreendimentos inovadores e fortalecer a cultura do empreendedorismo inovador em uma região. Segundo a professora Danielle Ullrich, a partir do lançamento, o projeto pretende selecionar e apoiar até 100 projetos de produtos ou processos inovadores em seis Mesorregiões de Santa Catarina. “É muito importante termos conhecimento desse recurso e incentivar os alunos a ter ideias inovadoras”, diz Danielle.

   O Programa Sinapse da Inovação está em sua 4ª edição e já ajudou 189 novas empresas catarinenses a se colocar no mercado. Este ano, cada projeto selecionado receberá 50 mil reais da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC) e até 29 mil reais em consultorias e capacitações do Sebraetec, um programa do Sebrae Santa Catarina.

   “Fomos convidados pela UNIARP para sermos apoiadores do programa e confirmamos a participação do câmpus Caçador com muito orgulho”, diz o diretor-geral do câmpus, Albertinho Della Giustina. “Em nível estadual o IFSC, junto com a UFSC, UDESC, ACAFE e ACATE, já é apoiador dessa ideia, e agora temos uma ótima oportunidade para incluir Caçador em uma das  Mesorregiões de Santa Catarina”, conclui ele.

 
IFSC abre inscrições para concurso público

  O Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) abre na próxima quarta-feira (11) as inscrições para o concurso público federal que irá preencher 14 vagas de servidores docentes e técnico-administrativos. Para se inscrever, os interessados deverão acessar o site http://concursos.ifsc.edu.br, onde também podem ser consultadas todas as informações referentes ao processo. O prazo para as inscrições encerra em 11 de outubro.

  As provas objetivas serão aplicadas na data provável de 3 de novembro, na Grande Florianópolis. As datas e locais das etapas posteriores serão divulgados durante o andamento do processo.

  As vagas para servidores docentes são para as áreas de Controle e Automação (1 vaga), Elétrica (3 vagas), Informática (3 vagas) e Materiais de Construção, Tecnologia, Geologia e Mecânica dos Solos (2 vagas). O regime de trabalho é de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva. Os candidatos devem ter formação superior em nível de graduação nas áreas previstas no Anexo I do edital. Além da prova objetiva, os candidatos a essas vagas também farão prova discursiva (no mesmo dia da prova objetiva), prova prática de desempenho didático e prova de títulos. A taxa de inscrição para os cargos docentes é de R$ 110,00 (veja mais detalhes abaixo).

  Já as vagas para servidores técnico-administrativos são para os cargos de técnico de laboratório: informática (2 vagas) e técnico em tecnologia da informação (3 vagas). A jornada semanal é de 40 horas. Os candidatos devem ter Ensino Médio completo e formação técnica nas áreas descritas no Anexo I do edital. Para esses cargos, a taxa de inscrição no concurso público é de R$ 60,00 (veja mais detalhes abaixo).

  Para ambos os casos, o boleto bancário para pagamento da taxa é gerado ao final do processo de inscrição, feito exclusivamente online. O prazo para pagamento é 16 de outubro.

  Para os professores, a remuneração pode variar entre R$ 3.967,57 (vencimento básico, sem pós-graduação) e R$ 8.422,77 (docentes com doutorado), já incluídos os R$ 373,00 de vale-alimentação. Para os técnicos-administrativos de nível D, a remuneração inicial é de R$ 2.285,99, também incluído o vale-alimentação de R$ 373,00.

  O Câmpus Caçador tem demanda para professor de Informática e para Técnico em Tecnologia da Informação. Candidatos aprovados no concurso poderão ser chamados para atuar no município.

  Os requisitos para as vagas são:

  Professor de Informática:

  Graduação na área de Informática; ou na área de Computação; ou em Gestão da Tecnologia de Informação; ou em Sistemas para Internet; ou Análise de Sistemas; ou em Engenharia de Informação; ou em Engenharia de Produção de Software; ou em Processamento de Dados; ou em Redes de Computadores; ou em Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

  Técnico em Tecnologia da Informação:

  Ensino Médio completo e Curso Técnico em Informática, ou em Redes de Computadores, ou em Informática para Internet, ou outros Cursos Técnicos na área.

 
IFSC lança Política de Comunicação

Depois de oito meses de construção, o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) lançou, nesta sexta-feira (13), sua Política de Comunicação em solenidade realizada no auditório da Reitoria, em Florianópolis, e transmitida para todos os câmpus pela TV IFSC. O documento reúne um conjunto de princípios, diretrizes e estratégias para orientar – de maneira uniforme, profissional e sistemática – o relacionamento do Instituto com seus diversos públicos estratégicos. Cerca de 80 pessoas, entre servidores e representantes de alunos e instituições parceiras, acompanharam o evento presencialmente.

A Política de Comunicação do IFSC é formada por 15 capítulos que tratam de temas como comunicação organizacional e no ambiente educacional, públicos estratégicos, canais de relacionamento, relacionamento com a imprensa, mídias sociais, eventos, divulgação científica, campanhas de ingresso, gestão de crises, fontes, comunicação interna, gestão da comunicação e planos de comunicação. Além dos princípios e diretrizes expostos na Política, ela prevê uma série de manuais e outros documentos para orientar rotinas e práticas em comunicação.

Na solenidade de lançamento, a reitora do IFSC, Maria Clara Kaschny Schneider, destacou o trabalho inédito feito pelo instituto em assumir a comunicação como estratégica. “Nossa instituição está saindo na vanguarda e ficamos muito orgulhosos por sabermos que essa política fará diferença no relacionamento que temos e que queremos melhorar com nossos públicos”, afirmou.

Para construir o documento, o IFSC contou com o apoio do consultor Wilson da Costa Bueno, doutor em Comunicação Social e com experiência na área. O professor participou do evento de lançamento e também destacou o pioneirismo do Instituto com esse projeto. “Foi o processo mais democrático do qual participei e tenho a certeza de que a Política de Comunicação do IFSC será emblemática não apenas para os Institutos Federais, mas para todas as outras organizações públicas do País”, enfatizou.

Próximos passos

A diretora de comunicação do IFSC e presidente da Comissão da Política de Comunicação, Waléria Külkamp Haeming, ressaltou a importância deste momento para o Instituto. “Carecíamos dessa reflexão sobre o papel da comunicação para elevar o IFSC ao patamar que lhe é de direito”, disse.

Waléria destacou também que agora começa outra etapa fundamental do processo que é a implementação do documento. “Para além das diretrizes estabelecidas no documento, precisamos que os servidores compreendam e apreendam o que a Política orienta”, explicou. Para isso, a equipe da Diretoria de Comunicação irá visitar, até o final de 2014, todos os 21 câmpus do IFSC em encontros que servirão para detalhar o documento, além de auxiliar cada câmpus na construção de seus planos de comunicação.

A diretora lembrou ainda que o documento será sistemática e permanentemente avaliado de modo a incorporar mudanças que possam surgir com o tempo. Para organizar esse processo, a próprio Política prevê a constituição de uma Comissão de Gestão que irá receber as considerações e analisá-las para uma próxima edição do documento. As sugestões já podem ser enviadas para o email Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Palestra da Embrapa

Para mostrar os benefícios que uma Política de Comunicação traz para uma organização, a jornalista da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Kátia Pichelli, foi convidada para ministrar uma palestra no evento. A Embrapa foi uma das primeiras empresas do Brasil a elaborar uma Política em Comunicação em 1996. Entre os resultados obtidos após a implementação, estão uma nova visão organizacional para a comunicação, cultura interna mais favorável, maior unicidade do discurso, maior presença na mídia, melhoria no relacionamento com os públicos e fortalecimento da imagem e da marca Embrapa.

“Com a Política, fomos criando ferramentas estratégicas que nos permitiram alavancar a nossa instituição por meio da comunicação”, destacou Kátia. A jornalista comprovou isso mostrando indicadores que demonstraram o crescimento que a Embrapa teve em relação à participação em eventos, palestras ministradas e citações na imprensa.

Kátia destacou ainda os motivos que levaram ao sucesso da implementação da Política de Comunicação da Embrapa, como o engajamento dos dirigentes, a participação de todos os profissionais da empresa e o investimento em recursos humanos e financeiros. “O documento em si, não fez acontecer. Ele foi o ponto de partida. A Política é documento norteador de todas as ações voltadas para o relacionamento com os públicos. Mas é preciso colocar em prática”, afirmou.

Saiba mais

A Política de Comunicação do IFSC está disponível no ambiente virtual criado para divulgar a construção do documento. No site, é possível obter informações de todo o processo. Assista também à reportagem da TV IFSC sobre a construção da Política.

 
IFSC Caçador participa de evento de Extensão em Lages

   Três professores e uma ex-aluna do Instituto Federal de Caçador participaram, de 28 a 30 de agosto, do Seminário de Extensão, Pesquisa e Inovação (SEPEI 2013) do IFSC, maior evento já realizado para o público interno da instituição, com 211 trabalhos apresentados e 500 participantes. O seminário aconteceu na cidade de Lages e, segundo divulgação do Instituto, teve como objetivo divulgar as experiências práticas e os resultados, bem como as relevantes tendências na área da inovação tecnológica, desenvolvidos nos projetos de pesquisa e extensão pela comunidade acadêmica do IFSC.

 
   O professor Ramon Salvan apresentou um trabalho sobre produção de embalagens plásticas. Já a professora Daniele Silveira contou com a ajuda de sua ex-aluna bolsista, Eliziane Grassman, que se formou no primeiro semestre de 2013, para apresentar a conclusão do projeto de extensão realizado por elas. “Ministramos um minicurso de artesanato em tecido no ano passado que foi um sucesso”, conta Daniele.


   A professora Daiane Toledo ministrou uma oficina de customização de roupas para alunos de 5ª a 8ª séries de uma escola do município, além de participar de uma reunião do Centro de Memória, Documentação e Cultura do IFSC, quando teve a oportunidade de assistir a uma palestra com uma museóloga da Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM).


   Para a responsável pela área de Comunicação do Câmpus Caçador, professora Ana Carolina Rodriguez, a participação de servidores e alunos em um evento desse tipo é essencial para expor os trabalhos de sucesso realizados e trocar ideias com outros câmpus, que podem gerar futuros projetos e ações de extensão.

 

foto daiane lages

 
<< Início < Anterior 221 222 223 224 225 226 227 Próximo > Fim >>

Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.