• Facebook: ifsantacatarina
  • Twitter: ifsc

guia de cursos

Home
Pesquisadores debatem diversidade e diferenças de gênero no ambiente escolar em evento internacional e no Seurs PDF Imprimir E-mail
Ter, 09 de Julho de 2019 10:13

As escolas são formadas por uma diversidade de pessoas, onde as diferenças podem ser de classe social, etnia, cor da pele, idade, gênero, sexualidade e religião, por exemplo. Trabalhar práticas pedagógicas em que estas diferenças são levadas em conta é um dos grandes desafios da educação para promover a convivência respeitosa no ambiente escolar. Este é o tema central dos projetos sobre pedagogia queer apresentados pelo professor do Câmpus Joinville, Iury de Almeida Accordi, e pela extensionista Andréia Ambrósio Accordi, aluna do Câmpus Caçador, no 1º Encontro Latino-americano sobre Pesquisa Educacional e Saber Pedagógico, realizado na Cidade do México, e no 37º Seminário de Extensão Universitária da Região Sul (Seurs), em Florianópolis.


Apresentado no Seurs nesta quarta-feira (3), o projeto "Discutindo diversidade e diferenças de gênero no ambiente escolar" foi um dos quatro do IFSC na programação do seminário. Com o tema "Extensão e Inovação", o seminário reforça o conceito de uma extensão universitária transformadora da realidade social. Já no México, entre os dias 20 e 22 de junho, os projetos "Pedagogia queer: lidando com as diferenças de gênero na escola" e "Construindo um currículo queer" fizeram parte do eixo temático "Educação inclusiva, diferenças humanas, diversidade cultural e étnica, pedagogias alternativas". O IFSC é apoiador dos dois eventos.

 

"Existe um diálogo bem forte em torno das práticas pedagógicas inclusivas, especialmente no Brasil, México e Colômbia, e uma vontade de afinar o discurso de investigação pedagógica, para socialização das experiências", avalia professor Iury, que é coordenador de Pesquisa, Inovação e Extensão do Câmpus Joinville. Ele explica que o projeto de pesquisa de construção de um currículo queer, ainda em desenvolvimento, é um desdobramento do projeto de extensão que abordou as diferenças de gênero na escola. "Temos aqui a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão", destaca.

 

Professor Iury lembra mais um fator importante: o trabalho em parceria entre os câmpus Joinville e Caçador. É que o projeto "Pedagogia queer: lidando com as diferenças de gênero na escola" faz parte do trabalho de conclusão de curso (TCC), da extensionista Andréia Ambrósio Accordi, no curso de especialização em Interdisciplinaridade e Práticas Pedagógicas na Educação Básica, do Câmpus Caçador do IFSC.

 

 

 


 
Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.